Empresário é empurrado de piscina com ‘borda infinita’ e cai a 6 metros de altura em festa de luxo em Caldas Novas

Empresário Luiz Henrique é empurrado de piscina com “borda infinita” em Caldas Novas, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

A Polícia Civil investiga um caso de agressão em um condomínio de luxo em Caldas Novas, no sul do estado. O empresário Luiz Henrique Cavalcanti Romano, de 22 anos, foi parar na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) depois de ser agredido e empurrado de uma piscina com “borda infinita” durante uma festa, na madrugada desta quinta-feira (24).

Em nota, a advogada Maria Laura Portela, procuradora do suspeito de ter empurrado o empresário, informou que seu cliente revelou que “entrou na briga para defender um amigo, que não sabia que a borda da piscina era tão alta e que não teve a intenção de matá-lo, tão pouco machucá-lo gravemente” (leia a íntegra ao final).

A discussão começou dentro da casa e se tornou uma confusão generalizada. Camera de seguranca registrou que o jovem cai na piscina e é agredido por vários rapazes. A imagens mostram que ele é segurado por um dos homens e ainda leva mais socos de outro rapaz.

Quando tenta subir na borda da piscina, Luiz Henrique é empurrado e cai a uma altura de seis metros. O advogado dele, Murilo Falone, disse que o empresário teve várias fraturas pelo corpo e que a briga começou por causa de ciúmes.

O boletim médico da entrada no hospital descreve que o paciente teve “politraumas graves e com múltiplas fraturas”.

Investigação

O delegado Rogério Moreira interrogou três testemunhas, entre elas o suspeito de ter empurrado o empresário. Ele também solicitou exames de corpo de delito e perícia na casa.

O boletim de ocorrência foi registrado por lesão corporal dolosa, quando há intenção de machucar. Após os relatos iniciais, a investigação, ficará com o Grupo de Investigação de Homicídios.

Segundo Moreira, o suspeito é agropecuarista e tem 24 anos. Em depoimento, ele alegou que foi separar a briga e acabou por empurrar Luiz Henrique da borda da piscina.

O homem era convidado da festa e mora em Goiânia. Após a confusão, segundo a polícia, ele viajou para a capital, mas voltou à Caldas Novas na tarde desta quinta-feira para se apresentar à Polícia Civil.

“O autor foi para Goiânia e se apresentou com advogado. As testemunhas não souberam explicar a motivação, apenas presenciaram a discussão e a queda”, disse o delegado.

Empresário Luiz Henrique é empurrado de piscina com “borda infinita” em Caldas Novas, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguer

Nota de defesa do suspeito

Em nota, a advogada Maria Laura Portela, procuradora de um dos envolvidos na confusão informou que seu cliente revelou que entrou na briga para defender um amigo e que não sabia que a borda da piscina era tão alta. Que não teve a intenção de matá-lo, tão pouco machucá-lo gravemente. Informou ainda que não é uma pessoa agressiva e que nunca teve a intenção de matar a vítima. Salienta a advogada que trata-se de uma fatalidade e que foi um ato impensado no calor da emoção.

Com informações do G1 Goiás 

Comentários